Tachos, tachos e mais tachos na tacholandia!

*PARA QUE OS PORTUGUESES SAIBAM… *
*Fernando Nogueira:*
Antes -Ministro da Presidência, Justiça e Defesa
Agora – Presidente do BCP Angola

*José de Oliveira e Costa:*
Antes -Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais
Agora -Presidente do Banco Português de Negócios (BPN)

*Rui Machete:*
Antes – Ministro dos Assuntos Sociais
Agora – Presidente do Conselho Superior do BPN; Presidente do Conselho Executivo da FLAD

*Armando Vara:*
Antes – Ministro adjunto do Primeiro Ministro
Agora – Vice-Presidente do BCP

*Paulo Teixeira Pinto:*
Antes – Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Agora – Presidente do BCP (Ex. – Depois de 3 anos de ‘trabalho’,
Saiu com 10 milhões de indemnização!!! e mais 35.000€ x 15 meses por ano até
morrer…)

*António Vitorino:*
Antes -Ministro da Presidência e da Defesa
Agora -Vice-Presidente da PT Internacional; Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta – (e ainda umas ‘patacas’ como comentador RTP)

*Celeste Cardona:*
Antes – Ministra da Justiça
Agora – Vogal do CA da CGD

*José Silveira Godinho:*
Antes – Secretário de Estado das Finanças
Agora – Administrador do BES

*João de Deus Pinheiro:*
Antes – Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros
Agora – Vogal do CA do Banco Privado Português.

*Elias da Costa:*
Antes – Secretário de Estado da Construção e Habitação
Agora – Vogal do CA do BES

*Ferreira do Amaral:*
Antes – Ministro das Obras Públicas (*que entregou todas as pontes a jusante
de Vila Franca de Xira à Lusoponte*)
Agora – Presidente da *Lusoponte*, com quem se tem de renegociar o contrato.

Etc…etc…etc…

*O que é isto? Não, não é a América Latina, nem Angola. *
*É Portugal no seu esplendor .*

*C**unha?** G**amanço?*
…e depois este ESTADO até quer que se declarem as prendas de casamento e o seu valor.

*Já é tempo de parar! Não te cales, DENUNCIA!*

Velhos amigos ao quadrado

O fim de semana passado foi recheado de reencontros sobe o auspicio natalício.

Almoços e jantaras estavam agendados, a custo, nas agendas sobrecarregas da época. Com ou sem renas, o Natal tem vindo a preencher os restaurantes festas e encontros, pretextos para gastar alguns trocados enquanto estão no bolso. Isso já é tradição entre nós.

Logo ao almoço, numa festividade pouco tradicional, recheada de rebentos, acho que me comovi bastante por ter reencontrado J. passado todos esses anos de tempestuosidades inúteis sem sentido que nos afastou. Mas num click e porque a maturidade assentou nas nossas mentes com os anos, tudo se resumiu a sorrisos e cumplicidades. E isto com as maravilhas ao meu lado.

Ainda a suspirar fui para o jantar, que já tradicionalmente junta a trupe do inspector P. e o notável N. Ainda que fosse no sitio do costume, havia a bomba atómica – uma cápsula do tempo filmada por Sony´s Video8 e que devidamente editada, nos caiu numa exibição cinematográfica para reportar o que nos fomos em catraios. A imagem daqueles adolescentes irreverentes e bastante palhaços (para não dizer outra coisa) , além de gerar alguma incredibilidade acerca da quantidade de anos que se passaram, fez uma onda de saudade e fraternidade entre os presentes. Ver a nossa praia ainda não muito betonada, ver o quanto éramos magros, as nossas asneiras, a postura 80´s , as inocências e as sem-vergonhisses, deu um ar muito nostálgico mas feliz. Foi bom reviver o Passado, é ainda melhor viver o presente.