A obra

Subsisto em grande parte por ter a graça do destino de me brindar com surpresas que me alegram a vida. Sem o antever, num momento ou outro, em que a minha alma se sente mais só, ou mais ansiosa por ardis do momento, sou abençoado por pequenos abalos que me sustentam e fortalecem.

As surpresas que me arremetem, das pessoas que amo e gosto, por vezes gestos simples ou palavras sinceras, por vezes actos generosos e altruístas ou carinhos abnegados, criam em mim uma forte alegria, fé na vitória e vontade de avançar.
Apesar dos desapontamentos que me flagelaram há uns bons meses, tive a sorte de ter anjos-da-guarda atentos que me fizeram um vigília voluntariosa e desinteressada, dando-me a força anímica para me fortalecer e reconstruir os espaços onde antes só haviam ruínas.

Como vigas mestras, essas singelas surpresas ajudam a manter erecto este singelo edifício que vou edificando. São elas cimento, tijolo e betão armado, que me reconfiguram no espaço e na forma.
É verdade que os meus arquitectos e engenheiros nunca se vão entender, na obra que é a minha essência quotidiana sem projecto no papel, nem alvará da Câmara Municipal. Talvez as fundações tenham sido refeitas demasiadas vezes devido às fragilidades anteriores, causando consideráveis atrasos e derrapagens orçamentais. Mas hoje o estaleiro já vai alto, e o fervilhar de obreiros não para.

O estaleiro está completamente anárquico e desorganizado pois sou um péssimo mestre de obras, mas sei que o meu engenho e perseverança conseguirão edificar um pujante e robusto edifício, capaz de suportar abalos sísmicos intensos. Toda a obra está suportada por estruturas sólidas da minha consciência, contando também com a ajuda de reforços e materiais pré-esforçados que sustentarão qualquer abobada megalómana que possa eventualmente decidir elevar. Por isso sei hoje que não serei mais uma Torre de Babel, sujeita à derrocada eminente e a divisão das vontades e línguas ou um gigante de pés-de-barro, sujeito à queda pelo seu próprio peso.

1 opinião sobre “A obra”

Os comentários estão encerrados.