Cigano

Não tenho tido muita paciência. Por vezes desejo tornar-me num simples caminhante cujas únicas preocupações seriam relativas ao destino a seguir para pernoitar e onde arranjar o pão de amanhã. É uma ideia idílica e utópica, mas não tão descabida como isso.
A vida é no fundo uma diáspora, uma cruzada, uma demanda pelo Santo Graal, e pelo Sentido da Vida. (Ei! Não estou a falar em filmes dos Monty Python)

Não que essas metas mitológicas existam realmente, mas sim são como que reveladas e encontradas durante jornada, numa aprendizagem só possível pelas experiências diferentes com que nos deparamos e a forma como o inédito e o distinto alargam o nosso horizonte de pensamentos.

Frequentemente quando viajo reencontro-me, como se andasse perdido de mim mesmo, esquecido que tenho uma vida e não uma rotina. Já consigo fazer ruir rotinas e hábitos, mas não os meus vícios. De tempos a tempos gosto de me fazer sozinho à estrada sem destino, preferencialmente com o auxilio de um volante, e percorrer largas distancias sem destino aparente – apenas pelo gosto do desconhecido com que me vou deparar amanhã. Provavelmente tenho instintos gitanos e quem sabe senão é a minha vocação inata de vadiagem que me faz pulsar.

4 opiniões sobre “Cigano”

  1. Penso que todo homem, se esquecer onde está e quem é, tem sua porção de andarilho. Não há quem não pare um dia, no meio da tarde, e não sinta vontade de estar em uma estrada vazia, sem ter a quem dar satisfações. Sem pensar em dinheiro.
    Sem pensar.

  2. Sou apaixonada pelos ciganos, acredito que em encarnoções passadas fui cigana, quero ter um casamento cigano é meu sonho.
    Gostaria de saber tudo sobre o casamento cigano.

    Obrigado

  3. Sou apaixonada pelos ciganos, acredito que em encarnações passadas fui cigana, vou fazer 25 anos de casada, quero renovar meus votos, com um casamento cigano é meu sonho.
    Gostaria de saber tudo sobre o casamento cigano.

    Obrigado

Deixar uma resposta