D.Sebastião


Estou envolvido num ar de Atlântico. É estranho como as praias do norte são tão assustadoramente frias, e como sou um felizardo. Não me vejo obrigado a comprar um ar condicionado para conseguir dormir nesta vaga de calor, bastando-me viver pacatamente na minha praia.
Enquanto lá no interior existe a visão ardente de Dante, estou imune, chegando mesmo a estar envolvido num nevoeiro e bruma que se poderiam denominar sebastiánicos.
Um dia ele irromperá no meio das rochas envoltas em névoa e vai tomar um fino ao Manel:

-Está um calor na mouraria! Chiça! Estou mesmo com sede! Com quem joga o Porto?


2 comentários em “D.Sebastião”

  1. hum… essa brisa atlântica é fantástica… cada vez mais esqueço a vontade de viver longe da praia… acho que estou a sofrer outra vez de veranite… acontece sempre nesta altura do ano… tirando os barulhentos emigrantes apetece-me viver em Miramar para sempre…:))
    S.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.