Faz três meses

Voltei até à grande capital medieval – era um projecto que eu acalentava à muito, não só porque eu falhara o seu ex-lí­bris como também uma bebida fumegante me ficara no imaginá¡rio, entre muitas outras actividades lúdicas.

Mas o essencial e que eu estava munido de duas estrelas polares da minha vida, que me iriam guiar com certeza a momentos únicos. Catedral de SantiagoE assim foi. Com sofrimentos de frio, peripécias de devaneios temporá¡rios, com barriga cheia e bem regada, muitos quilómetros muitos momentos de calor. Mas a cereja foi mesmo ir até à antecãmara onde o relicário se encontra. Foi comovente não pelas relí­quias em si, mas sim pela ideia de me encontrar no âmago do alvo incontáveis peregrinações ao longo de séculos, algo que gerou tanta fã, exigiu tantos sacrifí­cios e de certa forma tocou tantas vidas. E só pude presencialmente ver o cubí­culo que gera tanto atracção. Solene posso afirmar que me impressionou. Gostei daquele frio galego e faço questão de repetir se faz favor.

Um comentário em “Faz três meses”

  1. piu!

    digo
    eu adoreiiii já faz 3 meses? xi!
    bem bom!
    trafalgar a arder na boca 🙂
    sorrisos sinceros e felizes.
    mais mais mais eu quero mais 🙂
    mesma equipa mesmo lugar!

Deixar uma resposta