Mais um ano…

Talvez o tempo fluía como sempre e o nosso envelhecimento nos induza na aparência que se esgota mais depressa. Talvez o pulsar do nosso coração seja mais lento e por isso os segundo esvoaçam mais rapidamente.

Muitos anos se passaram desde que escrevi aqui pela primeira vez. Muitas boas recordações estão aqui escritas neste diário, muitos pensamentos e medos aqui são descritos. Talvez um pouco abandonado e em repouso este baú de memórias.

Gostaria eu de lhe dar muitas passagens novas, muitos artigos recentes. Mas não é por falta de conteúdo ou vivências que se tem mantido este diário a ganhar pó, mas sim pelo procrastinar provocado de quem vive um emprego de horários rígidos. Desculpas evidentes de quem não consegue alimentar a criatividade da escrita e o escrevinhar laborioso e persistente que a caneta exige. Quem sabe para breve terei esse ócio necessário para tempos de satisfação de prosa escrita.

Deixar uma resposta