O consultório

A médica estava exausta e eu ainda mais. A consulta era breve e apenas se destinava a uma breve análise de exames, que se apresentavam regulares sem motivos de preocupação. Eu estava aborrecido de estar já à espera de consulta há mais de hora e meia, e há tinha esgotado todos os métodos de auto-distracção para fazer passar as horas numa sala de espera.

Quando a televisão pública começou a transmissão d`«O menino Tonecas» a minha paciência bateu mesmo no fundo da cave e partiu-se em mil bocados. Nada me pode irritar mais que aqueles sketches sem graça, com gags previsíveis desde a primeira frase. Ao nível intelectual e cultural da maioria da população: um verdadeiro serviço público…

Dez minutos de consulta, 40 euros mais pobre (sem recibo porque com recibo são 50), mais uns quantos placebos aviados. É o país que vivemos…
Juro que este Verão as coisas terão de dar uma grande reviravolta. Nem tudo pode ser a descontracção da falta de iniciativa em que me deixei cair. E a minha caixa de correio dá-me algum alento, talvez mesmo o remédio mais eficaz.

3 opiniões sobre “O consultório”

Deixar uma resposta