Percurso


O que eu julgava ser uma fase de travessia do deserto, tornou-se rapidamente num oásis muito amistoso. A Vida tem fases que nos encaminham para terrenos que nem sempre são os que queremos atravessar, mas reserva-nos trilhos alternativos.

Por vezes temamos em seguir por becos sem saída, batendo furiosamente com a cabeça num muro intransponível, pois achamos que voltar atrás no percurso é um retrocesso. Isso não é verdade, uma vez que há sempre uma encruzilhada que já passamos que podemos retomar e tomar outro caminho.

Não vale a pena insistir num caminho errado quando estamos perdidos. Mesmo num deserto… pois pode-nos levar a um oásis imenso em vez da morte na areia escaldante.


Um comentário em “Percurso”

  1. Cheguei aqui quando perseguia na net duas palavras tão significativas para alguém com raízes em ADP : Capeia arraiana.
    Ler o Diário “aqui e ali”, foi sem dúvida uma agradável surpresa. Muito lúcido, nada ou quase nada psicótico! Parabéns.
    Agradeço os bons momentos de leitura que o Diário de um meliante me proporcionou, na certeza de que passarei a ser leitora assídua

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.