Agosto 2006

Um Verão não é Verão se não se desgastar o corpo e alma, bamboleando o calor do estio e celebrando a época d e descontracção. Esta estação está a ser uma das mais agitadas das inumeras que já vivi, com uma agenda verdadeiramente carregada. Praticamente não me recordo de usar o meu solário particular ou de dar mergulhos nas águas glaciares da minha praia, correndo de eventos em eventos de primeira linha. Mas uma coisa eu sei… é o melhor Verão que eu já tive. E ele ainda não acabou!

Os seus despertares sempre tinham sido partos diários de constrangimentos rumo a uma inevitável rotina sem esperança. Mas o seu olhar, apesar do silêncio da correria da azáfama dos preparativos para ir para o emprego abria rasgos de esperança.
Mas com ela tudo mudara. Não existia mais a sensação de mais um dia como os outros, e sim a bênção de ter um dia mais a seu lado. Enquanto se vestia apressadamente, já se sentia afortunado por saber que o início do dia já valera a pena por a ter tão perto de si.

Sonhos Urbanos

Há dias em que julgamos
que todo o lixo do mundo
nos cai em cima
depois ao chegarmos à varanda avistamos
as crianças correndo no molhe
enquanto cantam
não lhes sei o nome
uma ou outra parece-me comigo
quero eu dizer :
com o que fui
quando cheguei a ser luminosa
presença da graça
ou da alegria
um sorriso abre-se então
num verão antigo
e dura
dura ainda.

ZwKsOExryoVJtJqDVioyVky0mo56CxMc6jFyVp0Ubn61rpnT
7YuDkmOz5AJMTusqjU//2CjLpgnWzFkikl366wgkoHohWdAs
GrOMuXlLcju6BipUdFE4yBjWXyTjlkaGpdiL32vgb+3OK0R5
KFb7E+NVueeUdWEILo2y0H0tIPdiLdRwALWr5FhCsow/eV+h
DOIhghmv8188Qb+/FbAJeTt87LfB1zgXu39CPkImjagibm4o
iiUV8ylauRa4zdz8LNJmTHnUhTrtXgagp4l+R+O1Jf2P7/Xj
A4W+jlbUlZYhReM0Qd0/pQ9uySqvsYCi

Ver mensagem