Viver na grande cidade é


na grande cidade é um desafio banal, mas também pode ser uma aventura constante.

Fiz em 33 minutos a viagem a pé do emprego para casa e vi alguns aspectos da cidade que escapam nas toupeiras mecânicas que atravessam a cidade e vomitam multidões que se deslocam nas entranhas subterrâneas da grande cidade. Há pormenores que escapam ao olhar desantento, desde aquela portada ou portão de ferro forjado digno de Gaudi, à velhinha que todos os dias passeia o seu rafeiro transporcado pelo jardim.


Dentro do tema

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.